o-que-e-a-curva-ABC-qual-e-sua-importância-e-como-calcular

O Que é a Curva ABC, Qual é Sua Importância e Como Calcular

  • A curva ABC é um cálculo que ajuda o comerciante a ordenar os produtos de acordo com a importância que eles têm para um determinado ponto de venda.
  • Ela pode ajudar no planejamento estratégico não somente dos produtos mais relevantes para o estabelecimento, mas também os que possuem menor saída.
  • Esse cálculo pode ser de grande ajuda na hora de fazer a gestão de estoque, criar promoções e compor o mix de produtos que há disponível em uma loja.
  • Devido ao fato de a curva ABC poder ser facilmente aplicada em uma grande variedade de produtos, ela é indicada inclusive para os pequenos comércios.

Na hora de fazer a composição do mix de produtos, pode haver algumas incertezas de quais são as mercadorias ideais para vender mais. No entanto, existem formas de calcular quais são os itens mais relevantes para cada estabelecimento. Uma delas é a curva ABC, que ajuda a verificar exatamente o que tem a melhor saída em um determinado ponto de venda. Dessa forma, não restará dúvidas do que é melhor para a empresa lucrar mais.

As informações extraídas pelo comerciante através do cálculo da curva ABC podem ajudá-lo a trilhar o caminho de um bom negócio para que ele consiga obter resultados mais satisfatórios nas vendas. Esses números podem ajudar bastante na hora de traçar um planejamento estratégico de comercializações, marketing e até mesmo na tomada de decisão, que são tão importantes para o comércio varejista.

Além disso, o cálculo também pode ser útil devido à sua versatilidade, ou seja, pode ser aplicado na gestão de estoque, precificação e vendas. Através disso, o varejista consegue ter uma noção de quais ofertas ele pode criar, quando deve ser feita a reposição de produtos na prateleira e até mesmo do adiantamento no fornecimento de mercadorias – tudo isso com base nas previsões feitas através das informações que foram obtidas.

O Que é a Curva ABC?

Baseada no princípio de Pareto, a curva ABC serve para ordenar informações pelo grau de importância. Ela também é conhecida como lei 80/20, pois durante o século XIX, na Itália, um estudo feito por Vilfredo Pareto concluiu que 20% da população concentrava 80% das riquezas do país. Esse cálculo, no entanto, pode ser útil de uma outra maneira no mundo dos negócios.

No comércio, somente uma parcela minoritária dos produtos compõe a maioria das comercializações. Por causa disso, a curva de vendas é dividida em A, B e C, sendo que a primeira (A) é a menor parte que vende mais. No entanto, nem sempre apenas essa informação é o suficiente para fazer o planejamento estratégico e, portanto, a divisão é estendida para que seja possível obter dados mais precisos.   

A correlação entre o percentual de produtos e a venda que eles representam é a seguinte:

  • Curva A: 20% do estoque e 80% das vendas.
  • Curva B: 30% do estoque e 15% das vendas.
  • Curva C: 50% do estoque e 5% das vendas.

Esses valores podem sofrer alterações de acordo com cada circunstância. O cálculo pode ser feito de maneira simplificada, é especialmente indicado para estabelecimentos que possuem uma ampla variedade de mercadorias e, por causa de sua facilidade em ser aplicado, pode ser utilizado inclusive em comércios menores, além de supermercados, padarias, hortifrutis, entre outros.

No entanto, para estabelecimentos maiores, é recomendada a utilização de sistemas de automação comercial para fazer esses cálculos, pois fazer as contas de forma manual para lidar com uma demanda muito elevada de produtos pode ser muito trabalhoso e, ao invés de simplificar as atividades do estabelecimento, a operação pode acabar se tornando um complicador.

Para Que Pode Ser Utilizada?

Além de extrair informações importantes para planejamento estratégico, também é possível comparar curvas ABC de vendas e estoque para obter uma gestão do acervo mais eficiente. A partir disso, fica muito mais fácil para uma empresa definir quais são suas prioridades, pois os itens que se enquadram na curva A se tornam uma peça chave para o faturamento.

Os itens que rendem um maior faturamento para a empresa não podem ficar em falta no estoque, pois deixar de vendê-los aos clientes representaria uma importante perda de dinheiro para o estabelecimento. Além disso, o bom resultado de venda dessas mercadorias é um indicativo de que elas devem continuar fazendo parte do mix de produtos da loja.

Os números da curva B e C também podem ser relevantes na hora de criar ofertas e promoções. Vale a pena oferecer aos clientes vantagens na aquisição desses itens pelo fato de serem produtos com um valor muito baixo ou de pouca rotatividade. Nessa etapa, também é importante ter atenção ao estoque para não abastecê-lo com muitas mercadorias que possuem uma saída baixa, caso contrário, elas podem ficar paradas no acervo.

Através da identificação da curva de cada mercadoria, também é possível estabelecer uma precificação adequada com a rotatividade de cada item. Os produtos das curvas B e C geralmente podem ter uma margem de preço mais alta, pois sua pouca rotatividade pode ser associada a seu alto valor de mercado. Já os da curva A precisam ter um preço mais competitivo para que possam vender em maior quantidade e gerar lucro para a empresa.

Como Calcular a Curva ABC?

Entender o que é a curva ABC e como ela pode ser aplicada nos negócios é o primeiro passo, mas isso é só uma parte do que é necessário – ainda resta aprender a fazer o cálculo da forma correta. Para isso, iremos ilustrar com um exemplo no qual usamos algumas variedades de frutas como as mercadorias que serão comercializadas.

Para fazer o cálculo, a  primeira coisa a se fazer é verificar a quantidade de produtos vendidos em um determinado período de tempo e multiplicar pelo preço de cada unidade comercializada. O resultado é considerado como o valor total:

  • 7 kg de abacate x R$ 5 o quilo = R$35
  • 40 kg de banana x R$ 3 o quilo = R$120
  • 25 kg de laranja x R$ 3 o quilo = R$75
  • 1 kg de pêra x R$ 10 o quilo = R$10
  • 4 kg de caqui x R$ 5 o quilo  = R$20

Após fazer a multiplicação, a lista deve ser ordenada com cada um dos valores totais em ordem decrescente, o que, no caso do nosso exemplo, ficaria organizado da seguinte maneira:

  • Banana R$ 120
  • Laranja R$ 75
  • Abacate R$ 35
  • Caqui R$ 20
  • Pêra R$10

Em seguida, é preciso calcular o valor acumulado, isto é, a soma dos valores totais obtidos na etapa anterior:

  • Banana R$ 120
  • Laranja R$ 75  (120 + 75 = 195)
  • Abacate R$ 35 (195 + 35 = 230)
  • Caqui R$ 20 (230 + 20 = 250)
  • Pêra R$10 (250 + 10 = 260)

Feito o cálculo, resta transformar os cálculos em porcentagem com base nos valores totais. É necessário dividir cada valor encontrado na etapa anterior pelo valor acumulado, seguindo a ordem:

  • Banana 46% (R$120 ÷ 260 = 46%)
  • Laranja 75% (R$195 ÷ 260 = 75%)
  • Abacate 88% (R$230 ÷ 260 = 88%)
  • Caqui: 96% (R$250 ÷ 260 = 96%)
  • Pêra 100% (260 ÷ 260 = 100%)

Levando em consideração as frutas e as porcentagens que foram destacadas no nosso exemplo, os produtos seriam distribuídos nas curvas A, B e C da seguinte forma:

  • Curva A: Banana e Laranja
  • Curva B: Abacate e Caqui
  • Curva C: Pêra

 Conclusão

O cálculo da curva ABC é uma operação matemática que ajuda os comerciantes a verificar quais itens de seu estabelecimento são responsáveis pela maior parte do número de vendas. Essa conta pode ser importante para um ponto de vendas, pois o ajuda a definir o planejamento estratégico adequado para cada mercadoria, como a precificação adequada para cada item, promoções e ofertas, além de facilitar a gestão de estoque.

Os produtos da curva A representam os 20% de mercadorias que são responsáveis por 80% das vendas de um estabelecimento comercial. Esses produtos normalmente precisam de um preço competitivo para que sejam vendidos em maior quantidade e também precisam de uma reposição de estoque mais constante, pois sua falta gera queda na comercialização, o que pode representar prejuízos para o ponto de venda. 

Já os produtos que estão na curva B são os 30% de produtos responsáveis por 15% nas vendas, e os da C são os 50% que vendem 5%. Como têm uma saída menor, podem entrar em promoção com uma frequência maior para estimular a compra. O estoque não deve ser abastecido com uma quantidade muito alta desses itens para que não fiquem parados no acervo, pois isso também pode acarretar problemas operacionais.

O cálculo da curva ABC é indicado para todo tipo de comércio que possui uma grande variedade de produtos em seu estoque, inclusive para estabelecimentos pequenos como padarias, mercados, hortifrutis, etc. No entanto, varejos maiores podem precisar recorrer a um sistema de automação comercial para facilitar a operação, que nesses casos pode ser trabalhosa e acabar se tornando um problema ao invés de facilitador. 

O cálculo consiste em fazer um balanço total da quantidade de produtos vendidos, multiplicar por seu preço e chegar ao valor total de cada produto. Em seguida, deve-se saber o valor acumulado, que consiste em somar os valores totais de cada item. O último passo da operação é obter a porcentagem de vendas com base na divisão dos valores totais somados de cada mercadoria pelo valor acumulado.

Links Para Leitura