cadastro-de-produtos-5-dicas-para-torna-lo-mais-eficiente

Cadastro de Produtos: 5 Dicas Para Torná-lo Mais Eficiente

  • O cadastramento de produtos ajuda a gerar dados que são importantes para a realização de tarefas que fazem parte da rotina de um comércio varejista.
  • Por meio da catalogagem dos itens, é possível rastreá-los, saber a quantidade disponível, o prazo de validade e quais são as suas tributações e seus lucros.
  • Isso permite ao comerciante varejista checar o volume e o ciclo de vendas de seu estabelecimento e verificar quedas e picos da saída de suas mercadorias.
  • O comerciante varejista pode adotar algumas medidas para poder simplificar e deixar todo o processo mais eficiente e benéfico para a empresa.

O cadastro de produtos pode ser muitas vezes uma tarefa desgastante e trabalhosa para o comerciante do varejo, pois uma única loja pode conter uma variedade de marcas muito grande em seu mix de produtos e, quanto mais complexo ele for, mais difícil pode se tornar esse trabalho. No entanto, essa é uma função de imensa importância que interfere em diversas dinâmicas de uma empresa e que pode ajudá-la, inclusive, a ganhar mais dinheiro.

O cadastro ajuda a empresa a entender melhor quais são os produtos que dão mais lucro, contribui para fazer a precificação adequada de cada item e ajuda no cálculo dos impostos e também na gestão de estoque da loja. Através dele, o comerciante é capaz de entender melhor o funcionamento do seu estabelecimento e fazer um controle financeiro e um planejamento de marketing mais adequados para a realidade do seu ponto de venda.

Mas não basta para o varejista saber apenas os pontos em que o cadastramento de produtos pode ser útil para o seu estabelecimento. Também é preciso compreender melhor cada uma dessas questões para que o seu comércio tente executar essa tarefa de maneira eficiente e, caso já o faça, ele poderá analisar os resultados de maneira mais aprofundada, o que pode ser usado como um recurso para ampliar os seus negócios. 

Pensando nisso, nesse texto iremos falar com mais detalhes sobre a importância do cadastramento de produtos e também iremos citar cinco dicas que podem melhorar a forma de fazer a catalogagem das mercadorias dentro de uma empresa. Através delas, será possível tornar o processo muito mais eficiente para o estabelecimento, ajudando-o a minimizar os prejuízos e a aumentar os lucros.

Para Que Serve o Cadastro de Produtos?

Para que um negócio possa realizar as suas operações de rotina, ele depende da catalogagem de seus produtos, pois isso facilita a rastreabilidade dos itens que estão estocados em seu acervo, saber a quantidade de cada um no estoque, o prazo de validade dos produtos e quais são as suas tributações e seus lucros. A boa execução dessas atividades é essencial para determinar o sucesso de uma empresa.

Para além de garantir o bom funcionamento de um estabelecimento, o cadastramento de produtos também torna possível levantar informações importantes sobre o comércio e é impossível estabelecer um planejamento estratégico eficiente sem antes obter esses dados, já que a composição do mix de produtos e a precificação devem ser definidas com base no que se apura sobre as vendas de uma empresa.

Entre as informações possíveis de serem monitoradas por meio do cadastramento de produtos, estão o aumento e a queda de vendas, o volume e o ciclo da saída de mercadorias. Compreender todos esses pontos é importante para poder estabelecer metas junto aos fornecedores a fim de fazer uma reposição de estoque eficiente, de acordo com a necessidade da loja e também para criar estratégias de marketing para vender mais.

Dessa forma, é possível dizer que uma empresa que não faz o cadastramento de seus produtos terá muita dificuldade em registrar as informações essenciais para o seu negócio. Além disso, estará sujeita a perder o controle do pagamento de suas taxas, terá maior dificuldade em apurar a saída de seus produtos e, com isso, terá problemas para montar uma estratégia de vendas que seja eficiente para a rotina de seu estabelecimento.

Dicas Para Melhorar o Cadastro de Produtos

1- Automatize todo o processo

Muitos comércios, especialmente os que possuem um porte menor, acabam muitas vezes deixando de investir em tecnologia e optando por fazer todo o processo de cadastramento dos produtos de forma manual. O problema em escolher esse tipo de solução é que, além de ela estar sujeita a falhas humanas, também deixa todo o processo bem mais lento e burocrático, o que muitas vezes é uma perda de tempo para o estabelecimento.

Atualmente, existem sistemas de gestão de supermercados que são digitais e permitem o cadastramento de produtos através de seu código de barras, o que torna todo o processo muito mais rápido e simples de ser feito, além de computar dados mais precisos sobre o número de produtos de forma automática – o que representa uma grande vantagem para a loja.

2- Tenha metodologia para fazer o cadastro

O comércio varejista precisa ter procedimentos padrões para lidar com atividades que fazem parte de sua rotina de trabalho. No cadastramento, essa padronização ajuda a evitar o esquecimento de produtos e a desorganização. Por isso, podemos dizer que a tarefa pode contribuir para evitar o surgimento de novos erros. 

A metodologia na hora de fazer o cadastramento das mercadorias precisa estar associada à presença de um profissional treinado para as tarefas de rotina, pois ele poderá garantir um êxito maior na realização de cada operação.

3- Padronize a descrição

Toda empresa que está se organizando precisa de uma estrutura mercadológica para atender a sua demanda. Uma etapa que pode contribuir muito nesse sentido é estabelecer uma padronização no cadastramento dos produtos levando em conta as características de cada um e em qual categoria de mercadorias ele está inserido. 

Para que isso possa ser feito de forma eficiente, o estabelecimento pode informar na descrição dados como: peso, embalagem, sabor, código de barras, fornecedores e dados fiscais, entre outros. 

É preciso que esse cadastro seja atualizado com frequência para não haver problemas na hora de estocar os produtos, pois registrar as informações de forma precisa ajuda a definir e organizar o espaço ideal para cada tipo de item.

4- Registre os ciclos e volumes de venda

É importante que o estabelecimento mapeie os dias em que teve aumento no volume de vendas pois, ao monitorar os dados contidos no sistema de gestão, é possível saber qual é o momento exato de fazer a reposição de estoque e, assim, evitar as rupturas que ocorrem com produtos com falhas no cadastramento ou que não tiveram nenhum tipo de catalogagem.

Além de evitar essas rupturas, o estabelecimento também obtém outras vantagens, como a antecipação de demandas, que possibilita orçar os produtos com o fornecedor com mais antecedência e proporciona agilidade na reposição de estoque.

5- Faça listagem dos produtos

Uma vez que todo o processo já foi realizado, a última etapa para garantir que o cadastramento foi feito de forma correta é listar todos os produtos. Dessa forma, será possível verificar se a quantidade de mercadorias registradas condiz com o que foi levantado na contagem do acervo.

Ao fazer isso, o estabelecimento poderá ter um controle maior sobre o seu acervo, o que o ajudará a reduzir desperdícios e, assim, evitar perdas e gastos com reposições desnecessárias. Isso também o possibilita garantir que o cliente encontre o produto que ele está buscando.

Conclusão

O cadastramento de produtos é uma tarefa difícil de ser executada, mas é de fundamental importância para que o comércio varejista consiga fazer as suas funções de rotina de maneira ordenada e eficiente, pois a catalogagem permite a verificação do volume e do ciclo de vendas, além da queda e aumento na saída dos itens. Tudo isso ajuda a empresa a definir melhor sua gestão de estoque e seu planejamento de vendas.

Para realizar diversas funções no varejo, é necessário fazer a rastreabilidade dos itens que estão estocados em seu acervo, além de saber a quantidade de cada um e seu prazo de validade e quais são as suas tributações e seus lucros. Tudo isso se torna mais fácil de ser feito através do cadastramento de produtos. Através disso, a empresa consegue fazer todas as atividades necessárias para garantir um bom desempenho em sua rotina de trabalho.

Por possibilitar o monitoramento de números precisos sobre queda e aumento na saída de cada item, o comércio poderá definir o seu planejamento de marketing e vendas e o seu mix de produtos, além de garantir a reposição das prateleiras com maior agilidade. Portanto, deixar de fazer o cadastramento das mercadorias de forma eficiente pode prejudicar muito a organização e a rotina da loja e impedir o crescimento dos negócios de uma empresa.

Para deixar o cadastro de produtos mais eficiente, um estabelecimento precisa conciliar a tecnologia e a organização. Através da automatização de todo o processo, de uma metodologia para organizar o catalogamento, da padronização na descrição dos itens no sistema de gestão, do registro dos ciclos e volumes de venda e fazendo um inventário de cada item, o comércio conseguirá se beneficiar bastante do cadastramento.

Links Para leitura