ruptura-de-estoque-conheca-as-causas-e-soluções

Ruptura de Estoque: Conheça as Causas e Soluções

  • Ruptura de estoque é a situação em que um cliente entra em um estabelecimento, procura por um produto, mas não o encontra.
  • Normalmente, essas faltas são causadas por problemas de gerenciamento de estoque, reposição de gôndolas e outros fatores externos.
  • As rupturas podem causar prejuízos para o estabelecimento e gerar frustrações para o cliente, o que pode comprometer a reputação da loja.
  • Os problemas podem ser minimizados por meio de uma gestão de estoque eficiente e otimizada e através do mapeamento de possíveis falhas.

Para um comércio que busca se manter funcionando de maneira ideal, há um trabalho constante para garantir que haja reposição dos produtos nas prateleiras. Mas nem sempre as coisas ocorrem da maneira esperada e quando o cliente busca por uma mercadoria que não está disponível para a venda, o que ocorre é chamado de ruptura de estoque que, além de ser inconveniente para o consumidor, também causa impacto financeiro para a loja.

Infelizmente, esse é um problema que pode acontecer em qualquer estabelecimento, especialmente com os produtos que possuem uma rotatividade mais alta que, justamente por venderem mais rápido, podem ter problemas na reposição de estoque e sofrer escassez nas prateleiras. É por causa desse risco iminente que os estabelecimentos precisam de um bom planejamento para enfrentar esse problema.

Para lidar com essa situação, a melhor maneira é conhecer os problemas que podem causar a ruptura de estoque e saber quais medidas podem ser tomadas para buscar uma solução. No entanto, é fundamental para a sobrevivência de um estabelecimento que esse problema não seja ignorado, pois o supermercado que não assegura a reposição de suas prateleiras podem causar insatisfação no consumidor e gerar prejuízos.

Causas da Ruptura de Estoque

A falta de um produto nas prateleiras de um ponto de venda pode ser causada por diferentes razões. Algumas podem ser simples, como um erro de cálculo da quantidade necessária de mercadoria para abastecer o estoque, o remanejamento errado de produtos para uma loja, mau posicionamento na prateleira ou até mesmo alguns erros que podem fazer com que não haja reposição de produtos nas gôndolas, dificultando a compra.

Os problemas podem ser na organização da loja, que em alguns casos pode não fazer um levantamento sobre a saída dos produtos e não acompanhar os dados de suas vendas. Também podem ser causados por um mau gerenciamento de estoque, uma vez que a falta de espaço no acervo da loja também pode impedir o abastecimento adequado de mercadorias e gerar impacto nas gôndolas.

No entanto, pode haver casos em que a responsabilidade pela ruptura pode não ser da loja, mas do responsável pela distribuição, que em algumas ocasiões acaba não emitindo o pedido da carga ou pode ter problemas no transporte, imprevistos, entre outras coisas que podem fazer com que a mercadoria demore para chegar até o estoque. E também há casos em que o problema pode acontecer simplesmente por falha na previsão da demanda.

São muitos os problemas que podem causar ruptura de estoque. Podem estar ligados à organização, falhas nas compras e problemas com demandas. Embora seja impossível evitá-los totalmente, existem muitas coisas que podem ser feitas para minimizá-los e o comerciante deve ter atenção a essas questões, pois os esforços de toda a equipe de trabalho podem ser fundamentais para diminuí-las.

Problemas Causados Pela Ruptura de Estoque

Um produto em falta significa perda de dinheiro para loja que há ruptura, pois quando o cliente não encontra aquilo que deseja, ele poderá ir procurar em um concorrente, substituir por outro equivalente com um preço menor, adiar ou até mesmo desistir da compra. Se a falta for recorrente, o cliente pode decidir não consumir mais naquele estabelecimento ou dar preferência para outro que ofereça o mesmo serviço.

Mas os pontos negativos não param por aí: a falta de um ou mais produtos é capaz de causar frustração no consumidor na hora da compra, o que pode ser ruim para a reputação da marca e prejudicar a fidelização de novos clientes. Os impactos dessa experiência negativa vão além da perda de vendas em curto prazo, pois se os problemas persistirem, o estabelecimento terá grandes prejuízos e, em alguns casos, pode não sobreviver.

Atritos na compra representam perda de clientes. Um levantamento estatístico da IBM Institute for Business Value, em parceria com a National Retail Federation (NRF), apontou que 76% dos consumidores dão apenas duas ou três chances para uma marca  e 43% disseram que uma experiência ruim é o principal motivo para abandoná-la. É preciso considerar que a falta de um produto pode ser responsável por este resultado negativo.

Os prejuízos que esse problema causa e as proporções que isso pode tomar mostram como é fundamental ter atenção a essa questão e, portanto, o mais importante para lidar com essa questão é tomar medidas que ajudem a minimizar as rupturas de estoque ou até mesmo que evitem que ela aconteça no estabelecimento.

Soluções Para a Ruptura de Estoque

Acompanhe os hábitos do consumidor

A chave para fazer uma boa gestão de estoque é entender o padrão de vendas dos produtos da loja e observar quais possuem uma saída maior ou menor. É importante que esses levantamentos sejam bem controlados e os números sejam precisos, pois essa clareza pode ajudar a entender quais estratégias precisam ser adotadas nos pontos de venda para evitar a ruptura de estoque.

Faça uma boa gestão

Após ter uma boa compreensão sobre o número de vendas de cada mercadoria, é preciso fazer uma gestão de estoque de acordo com o que foi levantado. É necessário evitar uma grande reposição de produtos que têm pouca saída, pois podem enguiçar, estragar e tomar espaço no acervo que poderia ser destinado aos produtos que os clientes consomem mais. Para isso, deve-se observar o giro dos itens disponíveis para venda.

Quanto aos produtos com grande rotatividade, é importante fazer uma reposição adequada de acordo com a saída de cada um. O controle adequado do estoque é o que ajudará o ponto de venda a manter a suas prateleiras ocupadas com aquilo que é necessário, evitando a falta de espaço ou mesmo de mercadorias para o reabastecimento da loja. 

Uma boa gestão também contribui para evitar gastos excessivos com itens menos necessários para o acervo, o que diminui o prejuízo.

Mapeie problemas externos

Se for observado que os problemas de ruptura no estoque estão sendo causados por fatores externos como, por exemplo, a distribuição e o fornecimento de produtos, isso não deve ser ignorado e a empresa precisará buscar soluções para minimizar o problema.

O comerciante também precisa observar se, quando o fornecedor lhe oferece uma promoção de algum produto, se aquele item terá um bom giro de vendas e se não ficará encalhado. Caso contrário, é melhor evitar a compra.

Aposte na tecnologia

Usar novas tecnologias e sistemas digitais para a gestão de estoque ajuda a levantar números precisos sobre a entrada e saída de cada produto e também ajuda o comerciante a poupar tempo com esse tipo de serviço. Um levantamento manual muitas vezes apresenta falhas humanas que fazem com que o controle se torne ineficaz, além do fato de que pode ser muito demorado.

Ao levantar informações precisas sobre a quantidade de um produto em estoque, ficará mais fácil verificar quais estão faltando, quais necessitam de reposição e qual é a quantidade exata que é necessária para abastecer o acervo. Dessa forma, as falhas cometidas pelo estabelecimento que causam rupturas tendem a cair bastante.

Conclusão

Ruptura de estoque é o nome que se dá quando um cliente busca por um produto dentro de um estabelecimento, mas não o encontra. Essa situação pode representar uma frustração para o cliente, que pode optar por ir a algum concorrente, substituir o produto por um mais barato ou adiar e desistir da compra. Para um estabelecimento, isso representa perda de dinheiro e impacto negativo para a sua reputação.

Se o cliente apresenta muitas frustrações durante a compra, isso dificulta a sua fidelização e também a atração de novos consumidores, pois a pessoa deixa de frequentar e de recomendar o estabelecimento para outras. Quando o problema da ruptura persiste, o número de vendas pode sofrer uma queda, o que é capaz de trazer problemas maiores para uma empresa e, em longo prazo, pode comprometer até mesmo a sua sobrevivência.

Normalmente, a ruptura de estoque costuma estar associada a falhas na reposição dos produtos nas prateleiras ou ao mau posicionamento deles. Também podem ocorrer problemas com o gerenciamento do acervo envolvendo abastecimento insuficiente de mercadoria ou falta de espaço no depósito. Outro fato são os erros externos causados pelo fornecedor, como a não emissão de um pedido, atrasos e falhas no transporte da carga.

O mapeamento de problemas externos que causam a ruptura de estoque, o estudo dos hábitos do consumidor e uma análise do giro de produtos podem contribuir para um bom gerenciamento e, assim, evitar o problema. Utilizar recursos digitais também ajuda a levantar números mais precisos que facilitam a reposição dos produtos certos na quantidade necessária, para que não haja gastos excessivos e nem mercadoria encalhada.

Links Para Leitura