veja-tendências-do-e-commerce-para-aumentar-as-vendas

Veja as Tendências do E-commerce Para Aumentar as Vendas

  • As vendas pela internet aumentaram por causa do isolamento social e há tendências no e-commerce que indicam seu crescimento nos próximos anos.
  • No entanto, para aproveitar as vendas ao máximo, é preciso oferecer comodidade ao consumidor, bom atendimento e segurança no acesso ao site.
  • É importante oferecer uma boa navegação, com poucas etapas, sem colocar muitos empecilhos na compra e fácil acesso em múltiplas plataformas.
  • O foco da venda deve ser a boa experiência de compra do consumidor, que favorece o engajamento e mantém a boa reputação da empresa.

O e-commerce é um canal de vendas que está ganhando muito espaço e está sendo impulsionado pelas novas tecnologias, que oferecem uma variedade maior de opções de compra, o que proporciona grande comodidade ao cliente. Outro fator que favoreceu essa nova tendência foi o isolamento social motivado pela pandemia do coronavírus, que fez com que as pessoas ficassem um tempo maior dentro de casa e comprassem mais pela internet.

Embora exista uma expectativa de relaxamento do isolamento social, motivada pelo aumento no índice de vacinação, há tendências no e-commerce que indicam que ele deve continuar evoluindo no ano de 2022. Isso se reflete também nas pesquisas. Um levantamento feito pela opinionbox mostrou que as compras pela internet aumentaram 71% em 2021 e 49% dos brasileiros pretendem fazer mais aquisições pela web no próximo ano.

O e-commerce vive um momento muito importante para seu crescimento e os comerciantes que querem aumentar as vendas devem estar atentos a essa tendência para conseguir aumentar as vendas. É hora de pensar em boas estratégias que ajudem a alcançar resultados positivos e, para isso, iremos falar neste texto sobre algumas dicas para poder aproveitar melhor essa oportunidade de lucrar mais que o mercado está oferecendo.

Tendências do e-commerce Para Melhor Experiência de Compra

Uma das etapas chave para o e-commerce é oferecer ao consumidor uma boa experiência de compra que consiga minimizar bastante os impactos negativos que ele poderia ter na hora de consumir. Essa etapa foca especialmente na parte na escolha do produto, pagamento e entrega. É preciso considerar algumas boas práticas neste momento e, entre elas, nós podemos citar:

Personalização da compra

O cliente tem uma jornada de compra que começa na aproximação com a marca, passa pela compra e vai até a retirada do produto. Em cada uma dessas etapas, é preciso se preocupar em oferecer opções diferentes de como ele pode escolher os itens que deseja, como ele irá pagar e como gostaria de fazer a retirada da mercadoria. Todo o processo deve levar em conta que ele possui dois canais de compra – o físico e o digital.

Se a empresa puder, deve optar por uma jornada em que possa oferecer ao consumidor uma variedade de opções que lhe permita personalizar a sua compra da maneira que seja mais conveniente e cômoda para ele. Esse método, além de proporcionar um conforto maior, diminui as chances de o comprador ter alguma frustração e, ao final, há mais chances de impressioná-lo, o que é bom para a reputação da marca.

Qualidade no atendimento

Um detalhe que também favorece uma boa experiência de compra é o atendimento integrado em múltiplos canais. No entanto, a equipe responsável pelo serviço também precisa estar preparada para atender bem a demanda do público. É muito comum haver atendentes que não estão totalmente preparados para lidar com os negócios de forma integrada ou que não solucionam as dúvidas e queixas do público de maneira satisfatória.

Zelar pela reputação da marca é importante para garantir não apenas que o cliente retorne, mas também que indique a marca para outras pessoas. Na era digital, divulgar experiências boas ou ruins na internet é algo que gera bastante visibilidade. Portanto, é preciso ter muita atenção a esse detalhe para que a empresa não tenha uma imagem negativa, pois isso é um detalhe que faz cada vez mais diferença na hora de obter engajamento e lucro.

Segurança

Algo fundamental para o cliente é que ele se sinta seguro no momento de comprar e cabe à empresa mostrar sua idoneidade na hora de vender. Normalmente, as empresas maiores apresentam uma identidade visual consistente, que transmite uma confiança maior ao consumidor. Portanto, este é um detalhe importante, algo com que os comércios médios e pequenos precisam se preocupar, pois também é parte de sua reputação.

Um bom recurso para transmitir essa segurança ao cliente é o certificado SSL, que autentica o site e oferece uma conexão criptografada e, no momento em que ele acessa o site, a barra de busca terá um espaço na cor verde, mostrando-lhe que ele está fazendo uma conexão segura e, dessa forma, gerando um laço de confiança.

É preciso manter uma política de privacidade transparente, na qual o consumidor fique ciente das políticas de uso de dados da loja, e também é importante manter as informações de contato e CNPJ do estabelecimento em uma parte que fique visível, para que o visitante entenda que poderá tirar qualquer dúvida sobre a reputação da empresa, se achar necessário.

Tendências do e-commerce Para Melhorar a Navegação

O acesso ao site constitui uma parte importante da compra, pois o cliente precisa conseguir navegar, encontrar produtos, comprar e solicitar ajuda com facilidade. Tudo deve estar bem organizado. O conteúdo do site não deve ser sobrecarregado para que não haja lentidão e o pagamento deve ser dinâmico para que o processo não fique muito complicado – caso contrário, isso pode desestimular a compra para o consumidor.

Ofereça alternativas ao cadastro

Um dos fatores que desestimulam o cliente no momento da compra é quando a loja exige o cadastramento de conta na hora de finalizar a compra. Uma pesquisa feita pela Baymard Institute mostrou que 35% dos consumidores não concluíram a aquisição dos produtos por causa desse tipo de burocracia na hora da conclusão, que é justamente o momento em que as pessoas esperam mais agilidade e eficiência.

A empresa pode oferecer a opção de criar um login depois que a compra foi concluída ou pode aproveitar que o cliente já preencheu todas as informações para pedir somente uma senha e armazenar os dados em uma conta associada. Dessa forma, é possível eliminar da compra um obstáculo que pode causar frustração ao consumidor.

Facilite a compra

Algo que muitas vezes acaba dificultando uma compra são os empecilhos para concluí-la. Neste momento, é importante colocar poucas etapas, que sejam simples e mostrem ao cliente o quanto falta para ele terminar. Normalmente, três passos são o suficiente, pois acima disso o processo começa a se tornar cansativo e pode influenciar o consumidor a desistir antes de finalizar.

Experiência em múltiplas plataformas

Existem sites de compra que não favorecem muito o acesso do cliente por algum aparelho, seja por desktop ou smartphone. Esse pode ser mais um dificultador para a compra e, mesmo que o cliente deixe a operação para depois, ele pode acabar não voltando por algum motivo. Portanto, é muito importante ter atenção a todos os detalhes na hora de manter um endereço na web que seja fácil de navegar.

Conclusão

A internet é um canal de vendas que teve um grande crescimento causado pelo isolamento social e deve continuar seguindo essas tendências do e-commerce de expansão. Por isso, os empresários precisam estar atentos para desenvolver suas lojas na web e, assim, conseguirem faturar dinheiro com ela. Muitos consumidores já afirmaram que em 2022 pretendem fazer compras em estabelecimentos que realizam vendas por meios digitais.

As tendências do e-commerce estão concentradas em duas etapas, sendo que a primeira está relacionada à compra. Elas devem oferecer comodidade ao consumidor, permitindo que ele personalize ao máximo a sua jornada de compra, desde a etapa de escolha, passando pelo pagamento e chegando até a retirada do produto, dando a chance de ele escolher a opção mais conveniente para a execução de cada passo.

Uma vez que as plataformas de venda digital e nos pontos de venda estão integradas, o atendimento das empresas deve estar bem treinado para lidar com esse tipo de demanda, tentando solucionar as dúvidas e queixas do cliente da melhor forma possível. Afinal, a internet dá uma projeção ainda maior para reclamações sobre problemas na experiência de compra, o que pode prejudicar bastante a imagem e o engajamento de uma marca.

No entanto, além da comodidade e bom atendimento, é preciso priorizar a segurança do cliente, oferecendo alternativas no site da empresa que mostrem que ele está fazendo uma compra segura. Através de dispositivos de criptografia da compra e da disponibilização de informações de contato da empresa, é possível transmitir uma boa credibilidade ao cliente, mesmo que a marca não seja muito conhecida entre o grande público.

Na segunda etapa, é importante ter atenção aos detalhes que ofereçam uma boa navegação durante a jornada do consumidor, sem colocar muitos empecilhos como as exigências de cadastros para sua conclusão ou etapas que dificultem a negociação, pois isso pode fazer com que o cliente se canse e desista do seu objetivo de comprar. O acesso dele deve ser objetivo, ágil e prático e deve ser eficiente tanto para desktop quanto para os smartphones.

Links Para Leitura